Quarta, 16 de setembro de 2015.

Instituto Renault, Sesi e Ecovia promovem III Open Fórum Trânsito e Transformação

Durante o evento foi apresentada a primeira experiência do Curso Renault de Direção Segura para Jovens.

O Instituto Renault, em parceria com o Sesi – Cifal (Centro Internacional de Formação de Atores Locais, ligado à ONU) e a Concessionária Ecovia (do grupo EcoRodovias), realizou o III Open Fórum Trânsito e Transformação - Caminhos para a Mobilidade Segura, destinado ao público jovem e adulto. Realizado no Campus da Indústria, em Curitiba, o evento contou com a participação do sociólogo Eduardo Biavati, especialista em Educação e segurança no Trânsito, Cacá Clauset, duas vezes campeão do Rali dos Sertões, e Bia Figueiredo, piloto da Stock Car  e única mulher a vencer na Fórmula Renault.

“A Renault, através do seu Instituto, desenvolve diversas ações para contribuir com a educação para segurança no trânsito junto a vários públicos - crianças, jovens e adultos. Esta terceira edição do Open Fórum Trânsito e Transformação é mais uma importante realização com este objetivo”, destacou Caique Ferreira, vice-presidente do Instituto Renault e Diretor de Comunicação da Renault, que foi mediador dos debates.

Eduardo Biavati, ex- coordenador Nacional do Programa de Prevenção de Acidentes de Trânsito da Rede SARAH de Hospitais de Reabilitação, sensibilizou a plateia ao apresentar os dados alarmantes sobre o trânsito brasileiro, considerado um dos mais violentos do mundo, com mais de 40 mil mortes por ano. Boa parte desta estatística, segundo ele, é engrossada por fatores como alta velocidade, imperícia, ingestão de álcool e até mesmo por distração do condutor pelo uso do telefone celular ao volante.

“O desafio não é só educar para o trânsito, mas compreender que a segurança viária, mobilidade urbana e promoção da saúde são assuntos convergentes e, por isso, precisamos repensar em como formar condutores responsáveis, em especial, o público jovem”, destacou.

Durante o evento, que marcou o início das atividades da Semana Nacional do Trânsito em Curitiba, foi apresentada também a primeira experiência do Curso de Direção Segura para Jovens, desenvolvido pela Renault. Realizado com o apoio das instituições parceiras, o curso leva em consideração o fato de que  mais de 90% dos acidentes resultam de falha humana e o público mais suscetível a este risco é composto por jovens de 18 a 25 anos.

Ao todo, o Curso, realizado no Autódromo Internacional de Curitiba, contou com a participação de 20 jovens universitários convidados. Sob orientação e acompanhamento, eles realizaram provas de direção utilizando telefone celular, realizaram testes de frenagem e provas de slalom. O objetivo principal foi demonstrar, de maneira prática, as diferenças entre a condução 100% focada no trânsito e os efeitos da distração ao volante.

O experiente piloto Cacá Clauset, que coordenou o Curso, reforçou a importância do debate sobre os riscos provocados pelo uso equipamentos que desviem a atenção do motorista. Quatro estudantes que participaram do curso, em depoimento, foram unânimes em afirmar que a distração com o telefone os levou a perder o controle e a cometer erros ao volante “A expectativa é de que, ao vivenciar as situações e perceber os riscos, os jovens assumam uma postura de maior cuidado e responsabilidade ao volante”, enfatizou.

A piloto Bia Figueiredo reforçou o debate sobre as boas práticas, soluções e os fatores que contribuem para mudança da cultura e do comportamento das pessoas no trânsito. Destacou também as diferenças entre a condução nas pistas e no trânsito das cidades, onde a atenção deve ser redobrada e a velocidade reduzida aos limites exigidos pela via. “Assim como nas pistas, é fundamental respeitar o outro. Sem dúvida, a qualidade do trânsito depende fundamentalmente do comportamento das pessoas”, afirmou.

O Open Fórum, realizado no último dia 15, contou com a presença de diversas autoridades e representantes de instituições públicas e privadas, como Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Detran e Denatran e Federação das Indústrias.  Ao todo, um público de mias de 800 pessoas lotou as dependências do Auditório Mario de Mari, do Campus da Indústria, em sua maioria jovens universitários.

Releases Relacionados